A autonomia do seu celular, tablet ou notebook não está indo bem? As cargas estão cada vez mais constantes e o aquecimento do aparelho é inevitável? Ao retirar a tampa traseira você percebeu a bateria estufada? Isso é um problema sério e algumas medidas precisam ser tomadas o quanto antes.

Este artigo vai explicar o motivo de tudo isso ter acontecido e apresentar a solução; contudo, você precisa primeiro saber como funciona uma bateria. Está pronto? Vamos começar.

Entenda como funciona uma bateria

Atualmente, a maioria das baterias de celulares, notebooks e demais dispositivos móveis são elaboradas com íons de lítio — ou Li-Íon. Elas possuem a capacidade de armazenar mais energia e sua vida útil é bem maior, se comparadas a outras tecnologias utilizadas até pouco tempo atrás.

O lítio é considerado um dos mais leves metais conhecidos e seu processo de extração em grandes quantidades é extremamente complexo. Ele é processado, prensado e armazenado em grandes bobinas que, posteriormente, são utilizadas para a confecção de células de baterias.

O armazenamento e fornecimento de energia de uma bateria de íons de lítio ocorre por meio de reações químicas. Por esse motivo é preciso ter muito cuidado em seu manuseio e manutenção, para que acidentes não ocorram.

Descubra os motivos que levam ao estufamento de bateria

Se isso não aconteceu com você, com certeza já aconteceu com um conhecido e, apesar de existirem diversos mitos, podemos citar os 3 principais motivos que resultam em uma bateria estufada:

1. Carregamento incorreto

Não existe necessidade de deixar seu dispositivo durante o dia todo recebendo carga. Uma variação de tensão ou até um carregador de baixa qualidade podem comprometer a bateria e, inclusive, o aparelho ou notebook.

2. Calor excessivo

Já falamos no tópico anterior que o fornecimento de energia em uma célula de íons de lítio ocorre por meio de reações químicas. Por esse motivo, variações de temperatura podem comprometer essas reações gerando gases e, por fim, estufando ou até explodindo a bateria.

3. Defeitos de fabricação

Nenhum processo fabril está imune a erros. Nesse caso, se ocorreu alguma inconsistência durante sua produção, em algum momento haverá saturação da célula de energia.

Materiais de má qualidade durante a produção também podem ser responsáveis pelo desempenho ruim de um produto.

Aprenda a evitar uma bateria estufada

O primeiro passo é carregar seu dispositivo da maneira correta, com pequenas cargas durante o dia. Mantenha sempre o nível de energia entre 20 e 80%, pois dessa maneira a célula de energia não trabalhará com extremos e terá uma vida útil bem maior.

Não permita que o celular ou tablet se aqueçam. Caso isso ocorra — mesmo fora da tomada — é recomendado desligá-lo até que ele se resfrie naturalmente e por completo. Se houver recorrência, talvez a culpa seja de algum aplicativo que está consumindo muitos recursos.

No caso de um notebook, também evite o seu aquecimento com a realização de limpezas periódicas, transportando-o da maneira correta e sempre utilizando-o em locais planos. Nunca use um notebook na cama ou no colo, pois isso pode resultar em aumento da temperatura.

Verifique se o carregador que está utilizando é o modelo ideal para seu aparelho. Consulte o manual do usuário para saber a tensão e amperagem corretas para uma carga segura e, caso necessário, adquira um novo carregador, de uma marca confiável e que ofereça garantia.

Nunca compre carregadores baratos em camelôs ou lojas de produtos importados, com marcas desconhecidas. Eles são perigosos e não é possível saber se seu processo de produção foi realizado da maneira ideal. Nesse caso, o barato pode sair caro!

Agora você já sabe como funciona uma célula de íons de lítio, sabe os motivos que resultam no fenômeno da bateria estufada e como evitar que isso aconteça, contudo — como já dissemos, pode ser inevitável. Nesse caso, só existe uma opção: adquirir uma bateria nova e, se possível, um carregador novo. O investimento é muito menor do que substituir seu equipamento inteiro. Pense nisso!

Quer aprender mais sobre baterias e dispositivos móveis? Assinando nossa newsletter, você receberá conteúdos exclusivos, redigidos por quem realmente entende do assunto!