Última atualização em

Identificar a bateria estufada e não tomar medidas emergenciais é semelhante a entrar em casa, encontrá-la alagada por causa de um cano estourado e continuar com sua rotina como se nada tivesse acontecido. Apesar de dramática, a comparação entre as situações dá um peso real ao problema de estufamento. Afinal, muitos usuários o detectam, mas continuam usando os equipamentos cotidianamente, sem perceberem os riscos que os aparelhos e seus usuários correm.

No post de hoje, você saberá qual é a gravidade desse problema, quais são os motivos para que ele apareça e conferirá como funciona uma bateria. Continue lendo e descubra quais são as possíveis soluções para esse defeito comum e perigoso.

Entenda como funciona uma bateria

Atualmente, todas as baterias de celulares, notebooks e demais dispositivos móveis são confeccionadas com íons de lítio — ou Li-Ion, em sua representação química. Elas têm a capacidade de armazenar mais energia e sua vida útil – a qual é medida em número de ciclos – é bem maior se comparada a outras tecnologias utilizadas até pouco tempo atrás, como as baterias de hidreto metálico de níquel (Ni-MH), ainda disponíveis para compra.

O lítio é considerado um dos mais leves metais conhecidos e seu processo de extração em grandes quantidades é extremamente complexo. Ele é processado, prensado e armazenado em grandes bobinas que, posteriormente, são utilizadas para a fabricação de células de baterias.

O armazenamento e fornecimento de energia de uma bateria de íons de lítio ocorre por reações químicas. Isso significa que o superaquecimento, o processo de fabricação, os materiais usados na confecção das células e até o formato da bateria podem afetar no desempenho e causar anomalias. Também indica que alguns cuidados devem ser tomados na hora de manusear, substituir ou dar manutenção nesse item, pois acidentes podem ocorrer.

Saiba como o formato das células de bateria interfere no processo de estufamento

As células de bateria podem ter diversos formatos, mas os mais comuns são o retangular e o cilíndrico. Este último é mais resistente às pressões causadas temporariamente pelo superaquecimento, carregamento incorreto ou sobrecarga. Já o retangular e achatado, que pode ser encontrado em baterias de celulares, tablets e alguns notebooks, possui menor resistência para a blindagem.

Ou seja, as células cilíndricas de baterias tendem a apresentar menos problemas de estufamento. Já as retangulares e achatadas são mais suscetíveis a esse problema.

Confira o que acontece com a bateria quando fica estufada

Em termos técnicos, o estufamento ocorre quando o composto químico LI-Ion entra em contato com o oxigênio. Nesse momento há uma reação química que passa a oxidar o lítio. Essa oxidação causa a expansão dos componentes da bateria e obriga as paredes do componente a se dilatar de modo não planejado.

Ou seja, bateria estufada é sinal de funcionamento anormal do componente.

Veja o que uma bateria estufada pode causar ao seu dispositivo

As consequências de usar uma bateria com funcionamento irregular são basicamente duas. 

Danificar o aparelho

Os notebooks costumam ser os equipamentos mais afetados pelo funcionamento incorreto da bateria. Normalmente, um vazamento do composto químico pode danificar outros componentes, como o teclado, as placas, entre outras peças do computador. No caso de tablets e celulares, a bateria estufada costuma causar o desligamento repentino do aparelho.

Causar acidentes

Baterias estufadas podem expor os usuários desses equipamentos danificados a acidentes. Vale lembrar que, em 2016, uma marca de celular interrompeu a comercialização e produção de um modelo de aparelho, pois sua bateria aquecia demais, causava reações químicas não planejadas e explodia.

Descubra os motivos que levam ao estufamento de bateria

Existem diversos mitos sobre as baterias de notebook, celular e equipamentos eletrônicos, em geral. Essas informações equivocadas acabam atrapalhando um correto diagnóstico e ação diante de uma bateria estufada. Por isso, citaremos os 4 principais motivos que resultam no estufamento da bateria:

Fonte de alimentação de baixa qualidade

Uma variação de tensão ou um carregador de qualidade duvidosa podem comprometer a vida útil da bateria. Por isso, é fundamental utilizar carregadores de boa qualidade, que possuam certificações e que atendam às especificações recomendadas pelos fabricantes de notebook, tablet ou smartphone.

Utilização durante o carregamento

Esse é um dos principais vícios dos usuários de smartphones e tablets. Usar o aparelho enquanto ele carrega pode acarretar em superaquecimento da bateria. Isso ocorre, porque há um alto consumo de energia para alimentar a tela, o processador e outros itens, enquanto acontecem outros processos químicos para recarregar o aparelho.

Calor excessivo

Variações de temperatura podem comprometer as reações químicas, gerando gases ou comprometendo componentes da bateria. Por exemplo, a exposição do aparelho ao sol intenso pode dilatar o revestimento das células, causar fissuras na blindagem do componente e permitir que o lítio entre em contato com oxigênio, causando o estufamento da bateria.

Defeitos de fabricação

Nenhum processo fabril está imune a erros. Nesse caso, se ocorreu alguma inconsistência durante sua produção, em algum momento haverá saturação da célula de energia.

Materiais de má qualidade durante a produção também podem ser responsáveis pelo desempenho ruim de um produto, superaquecimento e pela bateria estufada.

Por isso, fique atento! Se o seu notebook sofrer aumento de temperatura, após estar conectado à fonte de alimentação por apenas 10 minutos, é um sinal de defeito de fabricação, por exemplo.

Aprenda a evitar uma bateria estufada

O primeiro passo é carregar seu dispositivo da maneira correta, com pequenas cargas durante o dia. Mantenha sempre o nível de energia entre 20 e 80%, pois dessa maneira a célula não trabalhará com extremos e terá um ciclo bem maior.

Não permita que o celular ou tablet se aqueçam. Caso isso ocorra — mesmo fora da tomada — é recomendado desligá-lo até que ele se resfrie naturalmente e por completo. Se houver recorrência, acione o fabricante ou procure uma assistência técnica, pois sua bateria está com funcionamento incorreto.

No caso de um notebook, também evite o seu aquecimento com a realização de limpezas periódicastransportando-o da maneira correta, utilizando-o em locais planos e que deixem as entradas de ventilação do equipamento sempre livres. Evite usar o notebook na cama ou no colo, pois isso resulta no bloqueio da ventilação, aumentando a temperatura da bateria e de outros itens da máquina.

Verifique se o carregador utilizado é o modelo ideal para seu aparelho. Consulte o manual do usuário para saber a tensão e amperagem corretas para uma carga segura e, caso necessário, adquira um novo carregador de uma marca confiável, que ofereça garantia.

Nunca compre carregadores de marcas desconhecidas e pouco confiáveis. Quase sempre a economia na compra de itens mais baratos se transforma em prejuízos com a manutenção ou substituição do equipamento. Afinal, não é possível saber se o processo de fabricação desses componentes foi realizado da maneira ideal e se as informações fornecidas pelo fabricante são corretas.

Agora você já sabe como funciona uma célula de íons de lítio, conhece os motivos que resultam no fenômeno da bateria estufada e como evitar que isso aconteça. No entanto, o estufamento ainda pode vir a acontecer. Nesse caso, só existe uma opção: adquirir uma bateria nova. O investimento é muito menor do que substituir seu equipamento inteiro.

Você acredita que com nossas dicas você conseguirá identificar, prevenir e solucionar o problema da bateria estufada? Quer conhecer outras indicações de como eliminar possíveis funcionamentos anormais de seus dispositivos? Então assine nossa newsletter e não perca nenhuma atualização!