Quem nunca perdeu arquivos importantes? Fotos, músicas, projetos do trabalho, pesquisas acadêmicas e várias outras coisas que o nosso hardware ou as nuvens não foram capazes de proteger. Se você é um usuário precavido, provavelmente, cria cópias de segurança e salva tudo em um backup seguro. Mas onde armazenar? HD externo ou pen drive?

Para cada tipo de arquivo existe uma opção recomendada e temos que pensar também no custo delas, afinal, investir um valor alto em um dispositivo sem necessidade não é interessante.

Neste post, você aprenderá qual é a diferença entre o HD externo e o pen drive. Descobrirá, ainda, como escolher a melhor opção para atender as suas necessidades e, ao final, será capaz de organizar os seus arquivos de maneira segura e no lugar correto. Confira!

HD externo

O HD externo é um dispositivo de armazenamento portátil que possui os mesmos componentes do HD interno de um computador ou notebook. A principal diferença entre eles é o método de conexão com o computador, que é o USB — Universal Serial Bus. Nos HDs internos, utiliza-se, geralmente, a conexão SATA, que é mais rápida que o USB.

O USB é utilizado nos HDs externos devido a sua capacidade de transmitir dados e energia elétrica pelo mesmo cabo. Já o SATA transmite apenas dados, sendo necessário um segundo cabo para conduzir a energia.

HD significa hard disk — ou disco rígido, em português. Em seu interior, existem discos magnéticos chamados platters. Eles são compostos, comumente, por duas camadas e os dados são transmitidos por meio de magnetismo, enquanto os discos são girados por um eixo e um motor. A transmissão de dados para os platters ocorre por um pequeno eletroímã extremamente preciso, que pode realizar gravações com cerca de 1 centésimo de milímetro.

Os primeiros HDs realizavam 3.600 rotações por minuto. Com o tempo, foram lançados motores mais potentes, oferecendo 4.200, 5.400, 7.200 e até 10.000 rotações por minuto. O mais comum, atualmente, são os HDs com 5.400 rotações. Quanto maior esse número, mais rápido os dados são gravados e recuperados no dispositivo.

Discos rígidos atuais têm altas capacidades de armazenamento, os mais populares variam de 500 gigabytes até 3 terabytes. Essa é uma quantidade expressiva, se comparada a seus concorrentes.

Quando usar um HD externo

O HD externo deve ser utilizado quando existe a necessidade de se armazenar grandes quantidades de arquivos, como backups inteiros de um computador, fotografias em alta resolução, filmes ou projetos de engenharia.

Um dos seus pontos fracos é o custo relativamente mais alto — se comparado a um pen drive — e seu tamanho, que não permite o transporte facilmente dentro do bolso ou no chaveiro, por exemplo.

Escolha esse dispositivo se você tem certeza que precisa de muito espaço e que as informações precisam estar em mãos quando necessário. Lembre-se de transportá-lo sempre dentro de uma mochila e garanta que ele não corra o risco de sofrer impactos ou de molhar.

Pen drive

O pen drive ou USB flash drive — como é chamado em países de língua inglesa —, é um dispositivo portátil de armazenamento de arquivos, que usa a memória flash para guardar e recuperar informações.

Ele é mais antigo que se imagina. Foi inventado em 1998 pelo cientista israelense Dov Moran e era chamado de memória NAND.

Sua comercialização começou no ano 2000, fabricado pela IBM Technologies e com capacidade de armazenamento de apenas 8 megabytes. Isso, contudo, era incrível, já que na época ainda era comum se utilizar disquetes com capacidade de apenas 1,4 megabytes.

A tecnologia de memória flash foi responsável por enterrar de vez as mídias de gravação, como o disquete, zip drive e o CD regravável, pois eles necessitavam de equipamentos e softwares específicos para gravação, tornando o processo lento e com capacidade de armazenamento muito limitada.

O funcionamento de um pen drive moderno é bem simples e sua produção está ficando cada vez mais barata, graças à evolução da tecnologia de microchips e o desenvolvimento constante de barramentos com alta velocidade de transferência de informações, como o USB 3.0.

Hoje em dia, é comum encontrar no mercado pen drives com preços acessíveis e com capacidades de armazenamento variando em 4, 8, 16, 32, 64 e até 128 gigabytes. Grandes fabricantes, como a Kingston, já desenvolvem e comercializam — por um valor bem mais alto — dispositivos com capacidades de 256 gigabytes até 2 terabytes.

Quando usar um pen drive

O pen drive é um dispositivo extremamente compacto, pode ser carregado no bolso, em um chaveiro ou em qualquer outro lugar. Ele é a opção ideal para quem quer praticidade para transportar documentos de texto, planilhas, algumas fotos, vídeos, ouvir música no carro e até assistir filmes ou seriados em uma smart TV com conexão USB.

Sua transmissão de dados é um pouco mais lenta que a do HD externo, mas se seus arquivos não são tão grandes, a diferença chega a ser imperceptível.

O preço é um fator que faz grande diferença na hora da escolha. O valor do produto, se comparado ao de um HD externo é bem menor.

Segurança nos seus arquivos

Independentemente de qual será a sua escolha, tenha em mente que ao sair de casa com um HD externo ou pen drive, a possibilidade de perdê-los existe. Por possuírem tamanho reduzido, é muito fácil derrubá-los ou esquecê-los em algum lugar. Portanto, mantenha os seus arquivos seguros, para que ninguém possa acessá-los sem a sua permissão.

A maioria das marcas consolidadas do mercado já envia, dentro dos dispositivos, um software de criptografia feito pelo fabricante, responsável por proteger todas as informações com senhas.

Caso não possua tal ferramenta, uma boa opção é o software VeraCrypt, o qual usa todos os três melhores e conhecidos algoritmos de criptografia para proteger informações. Existem tutoriais bem simples que ensinam como utilizá-lo.

Se você carrega poucos arquivos, quer apenas ouvir músicas ou transportar seus documentos de casa para o trabalho, utilize um pen drive. Entretanto, se você carrega muitos arquivos e precisa fazer backups constantemente, o HD externo armazena todos eles com muita segurança. Lembre-se apenas de sempre escanear o dispositivo escolhido com um antivírus depois de utilizá-lo em um computador desconhecido.

Gostou do que aprendeu aqui? Continue conosco e conheça as opções de nuvens de armazenamento para os seus arquivos.