É muito comum ouvir de conhecidos ou encontrar na internet mitos sobre baterias de dispositivos móveis, em que alguns “macetes” são necessários para prolongar sua vida útil ou carga. Difícil mesmo é saber quem tem a informação correta.

As baterias atuais têm como matéria-prima principal o lítio, um metal extremamente leve e de alto custo, que utiliza reações químicas para armazenar e fornecer energia.

Essa tecnologia deu um grande salto na autonomia e durabilidade das baterias atuais, que retém energia por muito mais tempo e duram muito mais ciclos do que suas antecessoras.

Neste texto desvendamos 7 mitos sobre baterias, para que não haja mais nenhuma dúvida sobre como elas funcionam e qual a maneira correta de utilizá-las. Confira:

1. Recarregar a bateria apenas quando a carga estiver zerada

Evite deixar sua bateria com menos de 20% de sua capacidade. Zerar sua carga pode inutilizá-la ou comprometer seu desempenho rapidamente, caso isso se repita muitas vezes.

2. Carregar sempre até os 100%

Não é preciso carregar sua bateria até os 100% para que haja maior durabilidade, pelo contrário, o ideal é efetuar pequenas cargas e mantê-la, sempre que possível, com cerca de 80% de sua capacidade.

3. Baterias podem “viciar”

Os modelos atuais de bateria não viciam nunca. Como já foi explicado no tópico 2, o ideal é realizar pequenas cargas no decorrer do dia, para que a bateria não aqueça muito e mantenha suas propriedades.

4. A primeira carga da bateria deve ser completa

Existem várias orientações erradas sobre esse assunto, em que é comum indicarem uma carga mínima de 12 ou 24 horas, mas isso é um engano.

As baterias são feitas para operar com qualquer carga, mas é ideal que ela não esteja abaixo de 20% de sua capacidade, para assegurar sua integridade.

5. Colocar a bateria na geladeira renova sua carga

Nunca faça isso! As baterias de lítio são sensíveis a temperaturas extremas e perdem suas propriedades quando resfriadas ou aquecidas demais.

6. Baterias antigas duravam mais

Se os modelos antigos durassem mais, ainda seriam fabricados. O que acontece é que os dispositivos eletrônicos atuais consomem mais energia, devido aos recursos que disponibilizam ao usuário.

Um bom exemplo são os celulares mais simples, com recursos básicos. Eles podem ficar até uma semana sem receber carga, pois suas funções não exigem grande consumo de energia.

7. Carregadores alternativos estragam a bateria

Carregadores alternativos não estragam sua bateria, desde que sejam compatíveis com suas especificações. Sempre verifique a carga de entrada (110v, 220v, bivolt), de saída (5v, 12v etc.) e amperagem do carregador antes de adquiri-lo.

É importante comprar carregadores de marcas consolidadas, preferencialmente nacionais e com garantia, para não ter dor de cabeça se algum problema acontecer.

Desconfie de carregadores importados e com baixo custo, normalmente eles não são fabricados de acordo com as normas de segurança, podendo danificar sua bateria, seu aparelho e até causar um princípio de incêndio.

De fato, ainda existem muitos mitos sobre baterias, mas hoje você conheceu os principais e agora pode cuidar delas da maneira correta, sem se preocupar em danificá-las ou inutilizá-las.

Não terminamos por aqui, ainda temos muita coisa bacana para ensinar! Pela nossa newsletter enviamos conteúdos incríveis, com dicas e tutoriais que abordam tudo sobre o mundo dos dispositivos eletrônicos.

Assine agora! Basta informar o seu e-mail no box que está no canto superior do nosso Blog, à direita.